Pular para o conteúdo principal

Vejam como crescem os lírios do campo...

ipe_amarelo2Em Mateus 6. 25 – 34 está escrito:

“Portanto eu lhes digo: Não se preocupem com sua própria vida, quanto ao que comer ou beber; nem com seu próprio corpo, quanto ao que vestir. Não é a vida mais importante que a comida, e o corpo mais importante que a roupa? Observem as aves do céu: não semeiam nem colhem nem armazenam em celeiros; contudo, o Pai celestial as alimenta. Não têm vocês muito mais valor do que elas? Quem de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja à sua vida? "Por que vocês se preocupam com roupas? Vejam como crescem os lírios do campo. Eles não trabalham nem tecem. Contudo, eu lhes digo que nem Salomão, em todo o seu esplendor, vestiu-se como um deles. Se Deus veste assim a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada ao fogo, não vestirá muito mais a vocês, homens de pequena fé? Portanto, não se preocupem, dizendo: 'Que vamos comer?' ou 'Que vamos beber?' ou 'Que vamos vestir?'Pois os pagãos é que correm atrás dessas coisas; mas o Pai celestial sabe que vocês precisam delas. Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas. Portanto, não se preocupem com o amanhã, pois o amanhã trará as suas próprias preocupações. Basta a cada dia o seu próprio mal”.

Quando caminhamos pela região logo cedo, pegando os primeiros raios solares, o que nos chama a atenção é a vegetação o aspecto de seca. Algumas vezes coberta por uma leve nevoa onde o sol ao atravessar traça feixes de luz sobre o solo, como vitrais de uma catedral sem portas nem janelas, muito menos paredes. Uma temperatura branda, porém, já dizendo como será o resto do dia.

As imagens da caatinga, para olhos destreinados e não habituados só conseguem ver algo que se assemelha ao desespero e a desolação... Mas, mesmo tais olhos conseguem ver, em meio a todo aquele quadro, uma árvore com flores amarelas que em todo tempo assim permanecem, só caindo no inverno: é o Ipê Amarelo.

Cristo nos chama e aponta em sua Palavra para essas coisas, para essa realidade. Ele sempre nos faz lembrar da esperança, do novo e de sua graça: “ Vejam como crescem os lírios no campo...”

Corremos, trabalhamos e nos cansamos com tantas coisas que realmente são necessárias, não se pode negar, mas esquecemos de uma coisa simples: Daquele que nos traz essas coisas; que supre. Esquecemos de agradecer, de buscar Dele as respostas. Se bem que na verdade nós lembramos. Lembramos quando temos dificuldades. Até aquela pessoa que diz não acreditar em um Deus, na hora do aperto grita: “AI MEU DEUS!”

Veja, como somos; como achamos que deve ser: Acreditamos que somos capazes de seguir sozinhos, andando a vontade, alimentando o desejo do nosso coração. Mas Cristo diz:

“Quais de vocês, por mais que se preocupe, pode acrescentar uma hora que seja a sua vida?”

“Olhai os lírios do campo"...

Trabalhamos tanto que não temos tempo para o nosso cônjuge e para os nossos filhos. Tudo isso com a desculpa de que temos que dar o melhor para eles, guardando o amanhã deles; e não notamos que o melhor para eles é você presente na vida deles, dando tempo de qualidade, forjando o caráter.

Deus nos chama para olharmos a sua criação. Vermos nela o que esta além da desolação das dificuldades das dores da vida. Ele nos convida para olharmos para o alto, para o alvo, buscarmos em primeiro lugar as coisas Dele: “... o reino de Deus e a sua justiça e as demais coisas nos serão acrescentadas” [cf. Mt.6.33].

Em nenhum lugar está escrito que não teremos dificuldades e nem que será tudo simples ou perfeito. Na verdade Ele diz: “confie em mim, permita-me guiar seus passos, abra o seu coração e diga-me as suas necessidades”.

Este é o momento da mudança. Olhai para cruz de Cristo, renove sua fé. Olhai para cruz, veja o Ipê Amarelo.

Deus realmente te ama e ama tanto que mostra sinais de esperança. Ele te ama tanto que deu o Seu único filho, Seu amado filho por você e não fez isso para que sua vida seja desperdiçada com álcool, drogas ilícitas, romances de beira de estrada etc., mas para que você seja livre e tenha vida em abundancia Nele e se volte para Ele.

Volte-se para Cristo, o autor e consumador da fé. Hoje Deus mostra uma porção do seu Reino. E como Ele faz isso? Você pergunta.

Deus mostra a porção do seu reino através de homens e mulheres que saem do seu conforto, do seu regaço, para estarem servindo e vivendo o Evangelho. E isso só é possível por causa do amor que é a essência deste Reino.

Agora faça uma oração. Converse com o Pai sobre suas dúvidas, seus temores. Abra o seu coração e renove sua fé. Não saia daqui do mesmo jeito, mas quebrante o seu coração diante de Deus.

Pregação feita na primeira igreja Batista em Coronel João Sá, no dia 04/11/2012 pela manhã.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A dedicação dos Muros de Jerusalém

“Na dedicação dos muros de Jerusalém... Ajuntaram-se os filhos dos cantores... Purificaram-se os sacerdotes e... Então, fiz subir os príncipes de Judá sobre o muro e formei dois grandes coros em procissão... sobre a muralha para a banda da Porta do Monturo”(Ne 12.27,28,30,31.)Há um constante desdobrar de verdades espirituais nesses textos. Há uma variedade de temas bíblicos como dedicação, ajuntamento, purificação, príncipes, corais, etc., que podem ser amplamente estudados e enriquecer a vida da igreja no seu serviço a Deus.Jamais poderá haver louvor e adoração completos, se não houver dedicação de vidas, de música e dos “muros” que falam da nossa unidade na igreja. É necessário, também, a purificação de vidas para que o louvor seja plenamente restaurado.A unidade da igreja, a Jerusalém espiritual, está representada pelos muros que a cercam. São muros com portas e torres com nomes significativos para a vida da igreja. Todo crente é chamado para o louvor e adoração, e não s…

Quando o Tempo Chora

Quando o tempo chora
Quando o vento toca
A pele arrepia
O tempo molha
A face enruga
Amanhece o dia e a noite ainda permanece
Os dedos úmidos apagam o rastro...
Sobra a noite sem cor, sem brilho sem sabor...
Cabe a nós recomeçar

Linguagem Universal

A música relaxa, consola, renova. Com ela pode-se viajar para lugares distantes e ir até para Plutão - que perdeu o posto de planeta, mas não deixou de ser longe - viajar, viajar, viajar. Com ela os povos se comunicam. Há quem diga que a verdadeira linguagem universal seja a musica, creio que o é..., e que o inglês seria, e não tardará muito, substituída por ela. Você já pensou qual seria o nome desta língua? Musiquês? E os "sotaques"!? Pelo menos seria rico. Creio que as pessoas sorririam mais com tantas melodias ecoando a sua volta.
26/11/2009